Diário de um Recém-ateu

07 de março de 2007

“The world is so exquisite with so much love and moral depth, that there is no reason to deceive ourselves with pretty stories for which there’s little good evidence. For better it seems to me, in our vulnerability, is to look death in the eye and to be grateful every day for the brief but magnificent opportunity that life provides.”
– Carl Sagan

O principal argumento para a nossa real finitude e ausência de continuidade após a morte é aquele (a meu ver) que fala sobre nosso desejo. NÓS GOSTARÍAMOS MUITÍSSIMO de não morrer, por isso QUEREMOS MUITO ver evidências de continuidade. Nada nesse clima pode ser considerado objetivo. Nossa busca por vida após a morte, através da religião, pseudo-ciência ou seja o que for, serve em primeiro lugar para suprir uma necessidade profunda, não para buscar a verdade.
A verdade já está aí: se até o Universo que conhecemos vai “morrer” um dia, como podemos ousar querer sermos imortais?

Lágrimas na chuva…

Anúncios

About this entry