A ética católica é feudal?

Neste vídeo, as idéias de Weber e Marx são exploradas para levantar uma hipótese interessante. A de que a ética católica inclui uma crítica reacionária ao capitalismo. Isso é interessante e tem implicações para a análise do pensamento contemporâneo de pensadores como, por exemplo, Leonardo Boff. Toda a Teologia da Libertação pode ser interpretada a essa luz. O anti-capitalismo católico, assim, afasta-se de forma tangencial da esquerda socialista, apesar de seu contato pontual. Não é difícil encontrar elementos dessa ética ainda feudal na abordagem paternalista da igreja em relação aos pobres na Teologia da Libertação. Na prática, a igreja anseia o retorno aos tempos onde seu poder não era intermediado e equivalia mesmo ao poder da nobreza. Não haveria, então, conciliação possível entre socialismo e igreja católica? A princípio, não. Porém a minha idéia é sempre que o humano consegue fazer sincretismos completamente inesperados, e disso surgem, mesmo, idéias totalmente diferentes. Nunca posso, assim, deixar de colocar as questões entre parênteses, assumindo suas limitações inerentes, nunca absolutas. Nem mesmo essa última assertiva, “nunca absolutas”, pode ser absoluta, ou uma contradição fatal será gerada. Creio, então, que o humano consegue conciliar a religião católica e o socialismo, porém raramente tem-se consciência das concessões que são feitas para isso.
http://youtu.be/XP-rUaV4kfg

Anúncios

About this entry